Verdades Bíblicas
Inscreva-se

Todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus (PDF) Edição em PDF

Todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus

Uma das primeiras passagens que eu li quando eu comecei a estudar a Bíblia foi Romanos 8:28. Lá se diz:

Romanos 8:28
“E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus”

Duas coisas eu gostaria de apontar aqui:

i) Esta passagem é destinada a aqueles que amam a Deus. Se portanto você ama a Deus ela está endereçada a você também.

ii) de acordo com esta passagem todas as coisas, i.e., tudo que aconteceu, acontece ou acontecerá contribui juntamente para o bem daqueles que o amam. A frase “contribui juntamente” – implica o combinado – “juntamente” – contribuição de mais de uma parte. Se uma dessas partes se perder, este “contribui juntamente” estaria incompleto, já que algumas das partes que pertencem a este “juntamente” estariam faltando. Em outras palavras, tudo na vida de um homem que ama a Deus é necessário para o bem, uma vez que é o combinado, o “juntamente”, a contribuição de todos que proporciona o bem. Conforme nós lemos em Provérbios 12:21:

Provérbios 12:21
“Nenhum agravo sobreviverá ao justo”

Conforme a Companion Bible traduz: “Nada em vão acontecerá ao justo”. Nada na vida de um homem que ama a Deus é mal, fortuito ou em vão. Em contraste, tudo, mesmo aquelas coisas que nós não aceitamos com prazer, é uma parte da receita de Deus para o bem. Não é acidental que a Palavra diga: “E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições” (2 Timóteo 3:12) e "muitas são as aflições do justo"(Salmos 34:19) enquanto ao mesmo tempo diz que "nenhum agravo sobrevirá" a ele, assim implicando que mesmo as aflições não são agravos nem são em vão. Também, não é acidental que se diga:

Efésios 5:20
“Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo”.

E em I Thessalonicenses 5:18
“Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco”.

Deus nos diz para agradecê-lo em tudo. Nós normalmente agradecemos a alguém por sua participação, em alguma coisa que se relacione a nós. Muitos de nós negam agradecer a Deus em tudo, pela simples razão de que nós não acreditamos que Deus tenha uma parte em tudo. Mas como Sua Palavra diz:

Lamentações 3:37-38
“Quem é aquele que diz, e assim acontece, quando o Senhor o não mande?”

Mesmo o mal não pode ir além das fronteiras que o Senhor estabeleceu. Em Jó 1-2 nós vemos que ele não podia tentar Deus sem ter uma permissão, e ele não podia ir além desta permissão. Em Lucas 22:31 nós vemos que a fim de “cirandar [os discípulos] como trigo”, ele teve que pedir primeiro [em grego: "exaiteo", "obter por pedido1". Veja também NVI(Nova Versão Internacional), a Bíblia Interlinear, etc.] Em João nós vemos que ele não podia tocar Jesus porque “ainda não era chegada a sua hora” (João 7:30, 8:20). Em I Coríntios 10:13 nós vemos que nós “não seremos tentados acima do que podemos”, não porque o mal não queira isto, mas porque “Deus[que] é fiel não nos deixará". Em Mateus 4:1 nós vemos que foi “PELO ESPÍRITO” (i.e., Deus) que Jesus foi conduzido ao deserto para ser tentado pelo diabo. Quando Jó disse “receberemos o bem de Deus, e não receberíamos o mal?” (Jó 2:10), a Escritura diz “Jó não pecou com os seus lábios”. Então ele disse: “O Senhor o deu, e o SENHOR o tomou: BENDITO SEJA O NOME DO SENHOR” (Jó 1:21) ele de novo falou a verdade: “Em tudo isto Jó não pecou, nem atribuiu a Deus falta alguma” (Jó 1:22). O que Jó disse foi certo e preciso. Se você ama a Deus e segue a Sua Palavra, mas pergunta por que você ainda está desempregado, ou por que você ainda está sozinho, ou por que você não está curado, ou por que tal coisa aconteceu, faça o que o justo Jó fez: glorifique o Senhor por isto. Porque “todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus." O que você pode agora considerar como uma aflição, é necessário para o bem. De outro modo, certifique-se de que você não teria isso. Glorifique o Senhor e acredite Nele. Agradeça-lhe em todas as coisas. Você pode considerar algumas delas como “mal”, mas nós só podemos dizer isso: “Nenhum agravo sobreviverá ao justo” e você é justificado (Romanos 3:21-26).

Conforme Paulo disse em uma situação similar:

Il Coríntios 12:7-10
“E para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte.”

Paulo se gloriou em suas fraquezas. As injúrias, as necessidades, as perseguições e as angústias eram para ele senão oportunidades através das quais ele via o poder do Senhor. O “espinho na carne” não veio dele próprio. Foi dado a ele, de forma que ele não se exaltasse. Certamente, esse espinho era doloroso e ele queria se livrar dele, embora isso o prevenisse contra a exaltação. Paulo poderia ter se perguntado pela terceira vez ao Senhor, por que as duas vezes anteriores sua oração não foi respondida. Nós podemos também não entender por que algumas de nossas orações foram respondidas imediatamente, enquanto outras não, ainda que nós dedicássemos muito coração e tempo a eles. Contudo, nós não somos solicitados a entender mas, em vez disso, a acreditar. Acreditar que desde que nós amamos a Deus, todas as coisas contribuem juntas para o bem. Conforme Ele diz:

Isaías 55:8-9
“Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o SENHOR. Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos”

Jeremias 29:11
“Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor, pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que esperais.”

E Romanos 1:17
“Mas o justo viverá da fé

O que nós necessitamos para viver é a . Nós necessitamos acreditar Nele e nos rendermos a Ele completamente. Não é importante se nosso desejo será realizado. O que é importante é que o desejo dele seja realizado, porque é maior do que o nosso.

1. “Todas as coisas contribuem juntas para o bem daqueles que amam a Deus”: Alguns exemplos

Nós agora veremos alguns exemplos em relação ao que nós acabamos de ler. Para começar, vamos até Filipenses 1:12-18. Lá nós lemos:

Filipenses 1:12-18
"E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior proveito do evangelho; de maneira que as minhas prisões em Cristo foram manifestas por toda a guarda pretoriana, e por todos os demais lugares; e muitos dos irmãos do Senhor, tomando ânimo com as minhas prisões, ousam falar a palavra mais confiadamente, sem temor. Verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros de boa vontade; Uns, na verdade, anunciam a Cristo por contenção, não puramente, julgando acrescentar aflição às minhas prisões. Mas outros, por amor, sabendo que fui posto para defesa do evangelho. Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda”.

Paulo estava na prisão. Uns, pensando naturalmente, esperariam que seu tempo lá fosse improdutivo para o evangelho. Mas veja o que ele diz: “as coisas que me aconteceram contribuíram para maior proveito do evangelho” e “muitos dos irmãos do Senhor, tomando ânimo com as minhas prisões, ousam falar a palavra mais confiadamente, sem temor”. Não somente as prisões de Paulo não eram um obstáculo ao evangelho, mas elas também contribuíam para seu maior proveito. Elas na verdade se tornaram o poder para uma proclamação mais destacada da Palavra de Deus pelo outro irmão. Pode parecer como algo negativo para o evangelho que Paulo estivesse na prisão, mas não foi. Em contraste, isso teve efeitos positivos uma vez que contribuiu para maior proveito. O mesmo efeito tinha também sua presença no mesmo local – i.e., na cadeia – mas em Cesareia de Filipe desta vez. Na verdade, em Atos 16:22-25 nós lemos:

Atos 16:22-25
“E a multidão se levantou unida contra eles, e os magistrados, rasgando-lhes as vestes, mandaram açoitá-los com varas. E, havendo-lhes dado muitos açoites, os lançaram na prisão, mandando ao carcereiro que os guardasse com segurança. O qual, tendo recebido tal ordem, os lançou no cárcere interior, e lhes segurou os pés no tronco. E, perto da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam."

Paulo e Silvas não estavam argüindo com Deus a situação deles, mas eles estavam orando e cantando hinos a ele. Por causa de sua sustentação, todos os prisioneiros ouviram a Palavra de Deus naquela noite, falada através dos hinos e orações. Eles alguma vez teriam ouvido isto, ninguém teria estado lá para falar com eles? Eu penso que não. Mas leiamos mais adiante:

Atos 16:26-34
“E de repente sobreveio um tão grande terremoto, que os alicerces do cárcere se moveram, e logo se abriram todas as portas, e foram soltas as prisões de todos. E, acordando o carcereiro, e vendo abertas as portas da prisão, tirou a espada, e quis matar-se, cuidando que os presos já tinham fugido. Mas Paulo clamou com grande voz, dizendo: Não te faças nenhum mal, que todos aqui estamos. E, pedindo luz, saltou dentro e, todo trêmulo, se prostrou ante Paulo e Silas. E, tirando-os para fora, disse: Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar? E eles disseram: crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa. E lhe pregavam a palavra do Senhor, e a todos os que estavam em sua casa. E tomando-os ele consigo naquela mesma hora da noite, lavou-lhes os vergões; e logo foi batizado, ele e todos os seus. E, levando-os à sua casa, lhes pôs a mesa; e, na sua crença em Deus, alegrou-se com toda a sua casa.”

Todas estas coisas teriam acontecido se Paulo e Silas não tivessem sido presos? Nós veríamos o carcereiro e sua família no reino de Deus, se Paulo e Silas não tivessem estado lá? Eu penso que não. Nós ouvimos “prisão” e pensamos no “mal”, embora os pensamentos Dele não sejam os nossos pensamentos, mas incomensuravelmente maiores do que os nossos.

2. Conclusão

A partir do exposto acima, que em maneira alguma exaure o assunto2, nós podemos concluir que se nós amamos a Deus, o que quer que possa acontecer em nossas vidas, agradável ou desagradável, contribui juntamente para o bem. Muitos ficam desapontados e ofendidos quando é "chegada a angústia e a perseguição, por causa da palavra” (Mateus 1321). No entanto, mesmo as angústias e provações contribuem também para o bem, se nós amarmos a Deus.

Romanos 5:3
“E não somente isto, mas também nas tribulações; sabendo que a tribulação PRODUZ a paciência

2 Coríntios 4:17
“Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente”.

Tiago1:2-4
“Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações; sabendo que a prova da vossa fé OPERA a paciência. Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma".

Hebreus 5:8
“Ainda que [falando de Cristo] era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu"

Os agravos estão “contribuindo para nós”. Eles trabalham a paciência. Eles trabalham a glória eterna. Eles trabalham a obediência. Nada na vida de um homem que ama a Deus é fortuito ou em vão. Em contraste, “Todas as coisas contribuem juntas para o bem daqueles que amam a Deus”.

Anastasios Kioulachoglou

 



Notas de Rodapé

1. Veja “The Companion bible”, p. 1501.

2. Para mais exemplos veja José, Rute, Ester e Mordo ai, Daniel, para citar somente alguns que vieram à minha mente.