Verdades Bíblicas
Inscreva-se

Jesus realmente nasceu no dia 25 de dezembro? (PDF) Edição em PDF

Jesus realmente nasceu no dia 25 de dezembro?

Por séculos cristãos têm celebrado o nascimento de Jesus Cristo no dia 25 de dezembro. Nós acreditamos que, pelas razões a seguir, é bastante improvável que Jesus tenha nascido nessa data:

1. Lucas 2:1-3, nos fala de um censo que foi a razão pela qual José e Maria viajaram. Um censo nunca sido feito no coração do inverno, pois as condições meteorológicas faria o transporte das pessoas para a cidade de suas famílias1 muito difícil. Na verdade, mesmo em nossa era moderna de meios de transporte de alta velocidade, os censos são feitos geralmente em períodos onde o clima não sejam um obstáculo. Portanto, um suposto nascimento de Jesus no dia 25 de dezembro e um censo exatamente nesta data não são coisas que podem andar juntas.

2. Além disso, o fato de o versículo 8 falar sobre pastores que estavam com seus rebanhos nos campos é mais uma indicação de que Jesus não nasceu no dia 25 de dezembro, já que por causa do clima, os rebanhos não estão nos campos em dezembro. Como Adam Clark, caracteristicamente, diz:

"Como esses pastores ainda não tinha trazido para casa os seus rebanhos, é um argumento presumível que outubro ainda não haviam iniciado e que, conseqüentemente, nosso Senhor não nasceu em 25 de dezembro, quando nenhum rebanho estava fora nos campos .. ... Analisando por esta perspectiva a Natividade em Dezembro deve ser abandonada "(A citação é retirada de R.E. Woodrow: " Babylon Mystery Religion", Ralph Woodrow Evangelistic Association Inc., 1966, this printing 1992 p.141)

A partir dos fatos acima, fica claro que é muito improvável que Jesus tenha nascido no dia 25 de dezembro. Por que, então, o seu nascimento é celebrado nesta data? O motivo não é outro senão costumes que pagãos que se converteram ao cristianismo trouxeram com eles. Como J. Frazer diz:

"O maior culto pagão religioso que alimentou a celebração de 25 de dezembro como feriado em todo o mundo Romano e Grego foi o culto pagão de adoração ao sol - Mitraísmo-.... Este festival de inverno era chamado " A Natividade "- " A Natividade do sol " (Ver J. Frazer: “The Golden Bough", New York, Macmillan Co., 1935 p.471.)

Mesmo uma fonte tão conservadora como "The Catholic Encyclopedia", admite que foi este festival pagão a razão pelo qual o nascimento de Jesus começou a ser celebrado no dia 25 de Dezembro:

"A bem conhecida festa solar de Natalis Invicti [A Natividade do Sol Invicto] celebrada em 25 de dezembro, tem um forte crédito na responsabilidade pela nossa data de Dezembro" (Ver: "The Catholic Encyclopedia", New York, Robert Appleton Co., 1911, p.725. This quotation was taken from R. Woodrow, op. cit. p.143)

Do exposto2, fica claro que o dia 25 de Dezembro não é o dia do nascimento de Jesus, mas o dia em que os pagãos celebravam o nascimento do sol. Quando estes pagãos se converteram ao cristianismo, trouxeram consigo suas práticas pagãs. A igreja, em vez de tomar uma posição corajosa e lutar contra essas práticas, preferiu "cristianiza-las" . Assim, "o nascimento do deus-sol" foi mudado para "o nascimento do Filho de Deus". Infelizmente, isso é apenas uma das muitas práticas pagãs e tradições que ainda são seguidas por um número considerável de cristãos.

Com o que escrevi acima não quero dizer que uma ação deveria ser tomada contra a celebração do nascimento de Jesus no dia 25 de Dezembro nem quero dizer que devamos começar a lutar com nossas famílias durante o Natal. A data que Jesus nasceu não é tão importante. O importante é o fato de que ELE NASCEU! No entanto, é muito importante saber essas coisas e não nos deixarmos levar acreditando nas diversas tradições humanas.

Anastasios Kioulachoglou

 



Notas de Rodapé

1. O clima na Palestina não é muito diferente do clima nos países do Mediterrâneo. Assim, embora a maior parte do ano seja quente como no Norte ou na Europa Central, o período de novembro a março pode ser muito frio, mesmo com temperaturas negativas.

2. Para mais evidências o leitor é remetido ao excelente trabalho de Ralph Woodrow op. cit.