Verdades Bíblicas
Inscreva-se

Fruto: O que é uma vida Cristã? (PDF) Edição em PDF

Fruto: O que é uma vida Cristã?

O que é uma vida Cristã? É tudo sobre conhecer a Deus e Seu Filho Jesus Cristo e produzir frutos. No Evangelho de João, Jesus disse:

João 15:16
"Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda.”

Também Paulo disse em Romanos 7:4

“Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus.

Na parábola do semeador Jesus fala sobre quatro categorias daqueles que ouvem a palavra. Na segunda e terceira categoria eram aqueles que se tornaram infrutíferos, enquanto no último, no louvável, é aquele que “ouve e compreende a palavra; e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta, e outro trinta."(Mateus 13:23)

Deus não espera que Cristãos apenas creiam, mas que mudem. Ser apenas a mesma árvore ou dar o mesmo tipo de frutos que davam anteriormente. Deus se importa com nossos frutos. Deixe-me repetir isso: Deus não espera que você apenas passe pela vida. Deus o criou como criatura única, Ele deu dons a VOCÊ, sim você, unicamente, e destinou a uma coisa: que vá e dê frutos. Veremos em breve como isto é feito, mas não se esqueça. Deus deu dons a cada um de seus filhos, do mais jovem ao mais idoso, do mais pobre ao mais rico, do analfabeto ao mais educado. Aqui está o que o Senhor disse, novamente em João 15:8

João 15:8
Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto;

e João 15:1-2
"Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador... e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto.”

O Pai se alegra quando seus filhos dão frutos. Veja que Ele tem o cuidado de podar, limpar aqueles que dão frutos para que deem mais frutos ainda! O Pai não quer que sejamos apenas ramos da videira... Ele que sejamos ramos que dão frutos ABUNDANTEMENTE, ramos que dão frutos em sua total potencialidade. Hoje muitos Cristãos estão sentados estagnados à margem, esperando alguém “atuar” para eles. Um “profissional”, uma vez que eles não são “profissionais”. Mas Pedro e os demais – a maioria deles pescadores – no primeiro século não eram profissionais, nesse sentido. Eles não tinham formação de nenhum seminário, nem precisavam. A única graduação que tinham era em pescaria. Havia outros ainda que, apesar de terem acreditado, não se via uma mudança em suas vidas. Mas a vida do Cristão sem mudança, vida Cristã sem frutos é um oxímoro. E não quero dizer com isto que Cristãos entusiasmados, com zelo por Deus e Sua palavra não cometiam erros. Cometiam. Mas Cristãos apaixonados negaram o chamado das massas que dizem “siga o fluxo... basta ir à Igreja aos Domingos, sentar nos bancos, cantar hinos, ouvir sermões, então voltar para casa e esquecer tudo até o próximo Domingo.” Cristãos apaixonados não se conformam. Eles não se contentam por menos. Eles olham para Deus e querem crescer em Deus. Eles querem estar cada vez mais perto Dele e de Seu Filho. Eles querem manifestar Cristo o máximo que eles puderem em suas vidas. Cristãos apaixonados têm paixão e visão por Cristo. E a novidade é que Deus quer que você seja um deles. Ele quer que você seja um CRISTÃO APAIXONADO, melhor dizendo, um Cristão com paixão por Deus, um Cristão fervoroso, não um Cristão morno (Apocalipse 3:15). Ser um ramo frutífero, dar flores e frutos em sua totalidade. Isto que é uma vida Cristã.

Fruto: O que é?

De maneira simples eu diria que fruto é a mudança de vida, uma vida centrada em Cristo, uma vida onde morremos para nós mesmos para que Cristo possa viver em nós. (Gálatas 2:19-20); uma vida que busca satisfazer Deus em vez de satisfazer as pessoas ou a si mesmo. Uma vida cujo tema central, foco e prioridade é Deus. Vejamos o que a Escritura diz:

Gálatas 5:22-25
“Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito.”

Pelo espírito quer dizer o novo homem, Cristo em nós. Vivendo de acordo com o novo homem produzimos os frutos mencionados acima, a característica que tem o novo homem, Cristo. Em Efésios 2:10, lemos:

Efésios 2:10
“Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.”

Deus já preparou as boas obras nas quais devemos caminhar; Ele já nos deu um dom, nos fazendo únicos, como a árvore plantada e nos destinou a produzir frutos. Tudo que temos que fazer é caminhar nos caminhos que Deus já preparou. Fazendo isto estarem agradando o Pai e produzindo frutos. Também em 1 Pedro 4:7-11 nos diz:

1 Pedro 4: 7-11
“E já está próximo o fim de todas as coisas; portanto sede sóbrios e vigiai em oração. Mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros; porque o amor cobrirá a multidão de pecados. Sendo hospitaleiros uns para com os outros, sem murmurações, Cada um administre aos outros o dom como o recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus. Se alguém falar, fale segundo as palavras de Deus; se alguém administrar, administre segundo o poder que Deus dá; para que em tudo Deus seja glorificado por Jesus Cristo, a quem pertence a glória e poder para todo o sempre. Amém.”

Existem várias coisas que esta passagem nos instrui a “ser”. Seja vigilante na oração. Ser ardente no amor para com o outro. Ser hospitaleiro sem murmurações. Veja também que diz que cada um recebeu um dom de Deus. Deus deu dons exclusivos a cada um de Seus filhos. Assim como cada parte do corpo é única e colocada no corpo com uma função, assim também cada um de nós: nós somos colocados por Deus no corpo de Cristo, a Igreja, e temos sido dotados exclusivamente para essa função. (1 Coríntios 12:12-27). E o que Pedro nos diz aqui é simplesmente uma coisa: FUNÇÃO! Deus não capacitou alguns indivíduos apenas; Ele não capacitou apenas um Pastor ou Sacerdote. Esta passagem não se refere a um grupo de pessoas específicas dentro da comunidade Cristã. Ao contrário ela se refere a todos Cristãos, incluindo você! Veja também que diz “ministrar uns aos outros”. Este dom não foi dado para ficar adormecido. Ele foi dado para ser ministrado uns aos outros. Eu ministro a você, você ministra a mim. Hoje usamos a palavra “ministro”, para descrever alguém com um papel religioso. Assim o Pastor ou Sacerdote em uma comunidade local crente é chamado “ministro”. Ele é o único que pode ministrar, enquanto os outros que não são pastores ou não possuem uma posição clerical apenas podem ser ministrados, mas nunca pode ministrar? Esta é a ideia que implícita ou explicitamente parece residir em muitas mentes. Bem, a novidade é que essa ideia não vem de Deus, nem consta nas Escrituras. A ideia que a Escritura promove é a seguinte: cada um recebeu um dom único por Deus que foi colocado exclusivamente no Corpo de Cristo por Ele. Não há menção de Clero ou leigo na Escritura. Assim nos diz a Escritura, todos nós somos sacerdotes de Deus. Veja como Pedro coloca de forma maravilhosa:

1 Pedro 2:9
“Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.”

e 1 Pedro 2:5
“Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.”

Espera-se que cada um de nós use seu dom, ministrando um ao outro. O que Pedro 4:7-11 nos diz é que nos ocupemos com o dom que Deus nos deu. Olharmos para nossos dons e exercitá-los. Não é uma questão se você tem ou não o “ministério”, porque você o tem. Isto é um fato. E o que Pedro diz é, use-o, ministre de acordo com seu dom.

Mas, para evitar uma confusão: ocupar-se com nosso dom, pressupõe-se um relacionamento vivo com o Senhor Jesus Cristo. Conforme Filipenses 1:9-11 nos diz:

Filipenses 1:9-11
“E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento, Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo; Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus.”

Os frutos da justiça “são por Jesus Cristo” não pelo nosso poder. Consequentemente o resultado é a glória e louvor a Deus. Assim como Jesus explica em João 15, Ele é a videira e nós os ramos:

João 15:4-5, 8
"Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim. Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer... Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos.”

Produzir frutos pressupõe-se que estejamos na Videira. E nós nãos somos a Videira. É Cristo! Somos os ramos. É impossível para um ramo dar frutos, exceto se estiver ligado à videira. O mesmo acontece conosco: é nossa união a Cristo que faz com que nós, os ramos, produzamos frutos. Nesse caso, os ramos são apenas o meio da videira produzir frutos. Assim como estamos em Cristo, Ele será manifestado em nós; A videira viverá através de nós e produziremos frutos. Ministrando e perseguindo as boas obras que Deus preparou para nós pressupõe-se então uma relação apaixonante com Deus, a quem queremos agradar. O foco não é tanto nas obras em si, mas em Cristo, e através de nossa união com Cristo, como está em Filipenses, o fruto virá.

Seguindo um pouco mais adiante, Cristo falou dos falsos profetas e Ele disse que os conheceremos pelos frutos.

Mateus 7:15-20
"Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus. Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons. Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.”

A palavra fala de falsos profetas (Mateus 7:15), falsos cristos (Mateus 24:4), falsos apóstolos (2 Coríntios 11:13), falsos irmãos (Gálatas 2:4, 2 Coríntios 11:20), falsos doutores (2 Pedro 2:1), obreiros fraudulentos (2 Coríntios 11:13). Há uma maneira de conhecer pessoas como esta e é pelos frutos. Um bom fruto só pode vir “através de Jesus Cristo”. Qualquer outra árvore, ainda que fale de Deus ou mesmo de Cristo, só pode produzir falsos frutos.

Gostaria então de encorajá-lo meu caro irmão e irmã a seguir a Deus com todo seu coração, seguir crescendo em uma relação apaixonante com nosso Deus vivo e ocupar-se em fazer o que Ele já preparou para você. O fruto do espírito, assim chamado porque a árvore é o Espírito, a nova natureza, Cristo em nós. Ligados a Cristo, pois aquele que permanece em Cristo e Cristo nele só pode dar uma única coisa: Muitos frutos!

Fruto: podando

Eu não sei muito sobre jardinagem, mas eu sei desde a escola: que uma planta para dar frutos necessita de ser podada de tempos em tempos. Contudo, isto não é uma definição completa. Buscando na internet eu encontrei a seguinte definição no site Wikipédia (veja: http://pt.wikipedia.org/wiki/Poda ) :

Poda, em paisagismo e jardinagem é a prática de remover partes doentes, não produtivas, ou também partes indesejadas de uma planta. A proposta da poda é dar forma à planta controlando ou direcionando o crescimento dela, mantendo sua saúde, ou aumentando o rendimento e qualidade das flores e frutos. A poda correta é mais uma habilidade como uma arte, uma vez que uma poda mal feita pode causar doença ou crescimento de maneiras indesejáveis.”

Cada planta necessita de poda. Cada planta necessita de um jardineiro que a pode e direcione seu crescimento de maneira desejável; quem cuide de sua saúde, remova as partes estragadas e limpe-a para que dê mais frutos. O mesmo acontece a nós como ramos da Videira que é o Senhor Jesus Cristo. Nós também precisamos ser podados e adivinhe: Nós temos um agricultor que cuida disto. Novamente em João 15 nos vai dizer:

João 15:1-2
"Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor.Todo ramo que, estando em mim, não dá fruto, ele corta; e todo que dá fruto ele poda, para que dê mais fruto ainda.” (Nova Versão Internacional).

É o Pai que se encarrega da poda. Lembre-se uma vez mais, a poda é uma necessidade, tem que haver. Não podemos crescer sem ela. E felizmente nós temos alguém que cuida disto. Nosso Pai. Ele vigia assim como um bom e cuidadoso agricultor faria e ele intervém, direcionando nosso crescimento, retirando obstáculos e nos limpando para que possamos produzir mais frutos! Não é maravilhoso? Produzir fruto é uma questão de estar ligado em Cristo e produzir ainda mais frutos, o máximo que pudermos, é o Pai quem cuida, podando-nos. Nosso trabalho é estar ligado à videira e o trabalho do Pai é cuidar de cada um podando o que é necessário para aumentar nossa produtividade.

Eu creio que Hebreus 12:11 nos fala a mesma coisa, mas com outras palavras. Assim está escrito:

Hebreus 12:11
“E, na verdade, toda a correção, ao presente, não parece ser de gozo, senão de tristeza, mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos exercitados por ela.”

Aqui o autor fala sobre correção e ele diz que nenhuma correção parece ser prazerosa, no primeiro momento. Ao contrário, é dolorosa. Eu creio que o mesmo acontece com a poda. Quando um agricultor faz uma poda ele tem que cortar partes da planta. Ele tem que remover partes mortas, partes que tiram a vida da planta, que não tem utilidade para ela. Podar significa que algo tem que ser cortado. Algo que estava bem anteriormente, mas agora já não está mais. O agricultor interveio e cortou. Correção é a mesma coisa, não é? Nós corrigimos nossos filhos e podamos nossas plantas. Ambos têm o mesmo objetivo: tornar a criança melhor; tornar a planta mais frutífera. E quando Deus corrige seus filhos, isto pode parecer doloroso no princípio, mas para aqueles que passaram por esse processo há apenas uma única coisa que será produzida e isto não é nada mais, nada menos do que FRUTO, fruto pacífico como nos diz a carta aos Hebreus. Afinal, Deus tem que fazer isso, porque é Sua função, o Pai que ama seus filhos assim procede. E Ele nos ama profundamente. A lição então é que, assim como plantas tem o agricultor para podá-las, a fim de que possam produzir mais frutos, assim nós temos nosso Pai Celestial amado, que é o encarregado da função de podar para que, permanecendo em Cristo possamos dar mais frutos.

Fruto: prioridades e esterilidades

Como vimos produzir frutos traz muita glória a Deus. Fazer o que precisamos – como nos diz a Escrituras – ligados à videira que é estar ligado ao nosso Senhor Jesus Cristo. Desejar ardentemente agradar ao Pai, fazendo o que O agrada. Se este é o objetivo, o esforço de nossa vida, então muitos frutos virão. Mas, como se é de esperar, isto significa que Deus e Sua agenda tem que ter prioridade máxima em nossas vidas. Melhor dizendo: se há algo que coloca em risco nossa fertilidade, este é o perigo que nos afasta da videira, o Cristo, levando-nos a outras coisas. Como Jesus disse em Mateus 6:24-34

Mateus 6:24-34
"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom. Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário? Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas? E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura? E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam; E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé? Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? (Porque todas estas coisas os gentios procuram). De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas; Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia amanhã, porque o dia de amanha cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.

São os Gentios, os incrédulos, que se preocupam com o que comer, o que beber ou vestir. Mas isto não deve acontecer conosco. Para nós a primeira coisa, a prioridade máxima, o que deve ser colocado em primeiro lugar é o Reino de Deus e Sua justiça.

Hoje mais que nunca, existem centenas de coisas que imploram por nossa atenção e competem pelo nosso tempo. Agora mais que nunca, nos é apresentado centenas de escolhas. Nunca houve uma era onde o indivíduo tivesse tantas escolhas. Ele pode ligar a TV e escolher dentre centenas de canais. Ir a uma locadora e escolher entre centenas de filmes. Pode navegar na internet e pode gastar o seu tempo escolhendo entre milhares de páginas. Nunca houve uma era onde um indivíduo tivesse tantas escolhas que ele pudesse livremente seguir. Mas, por melhor que possa parecer, todas estas coisas lutam pelo nosso tempo. Elas lutam por um lugar em nossa lista de prioridades. Elas lutam por um lugar em nós. Eu amo assistir filmes, mas quando eu assisto demasiadamente, então meu tempo se foi, eu me arrependo porque acabo não tendo tempo suficiente para Deus e sem tempo suficiente para fazer o que Ele me mandou fazer. Eu amo ficar na internet e navegar entre os sites buscando coisas que gosto. Mas acontece que se eu gasto muito tempo nisto então meu tempo com Deus estará perto do nada. Eu tenho que manter essas coisas em vigilância, porque meu principal esforço, meu real e valoroso esforço é servir Deus e a Ele somente. Hoje, neste tempo de múltiplas escolhas, mais do que em qualquer outro tempo, devemos lembrar qual é a nossa prioridade máxima, a razão de nossa vida. E isto não é outra coisa senão dar muitos frutos para a glória de Deus Pai. Não é outra do que conhecer a Deus ter uma relação de amizade com a Videira, o Cristo, e por meio Dele dar muitos frutos para a glória de Deus Pai. E isto não mudou. Segue sendo o mesmo agora como há 2000 anos.

Mais uma coisa, antes de encerrar: Jesus disse na parábola do semeador sobre a terceira categoria dos que ouvem a palavra de Deus:

Marcos 4:3-4, 7
“Ouvi: Eis que saiu o semeador a semear. E aconteceu que semeando ele, uma parte da semente caiu junto do caminho, e vieram as aves do céu, e a comeram...E outra caiu entre espinhos e, crescendo os espinhos, a sufocaram e não deu fruto.”

E a explicação:

Marcos 4: 14, 18-19
"O que semeia, semeia a palavra... E outros são os que recebem a semente entre espinhos, os quais ouvem a palavra; Mas os cuidados deste mundo, e os enganos das riquezas e as ambições de outras coisas, entrando, sufocam a palavra, e fica infrutífera.”

A palavra foi semeada, mas tornou-se como uma planta estéril, infrutífera. Por quê? Porque outras coisas cresceram e tomaram a preeminência. Quais eram essas outras coisas? O cuidado com o mundo, a sedução das riquezas e o que é chamado coletivamente de desejos por outras coisas. Todos esses são também distrações que roubam o fruto e neste caso eles o roubam completamente! No fim do dia todos temos que decidir quem queremos servir nesta vida? O que queremos fazer de nossas vidas? Queremos gastá-la em distrações infrutíferas, nas coisas que o mundo busca, ou queremos que nossas vidas deem frutos, muitos frutos para a glória de Deus? Eu escolhi a segunda opção.

Anastasios Kioulachoglou

Appendix

Mais passagens sobre fruto: além das passagens citadas acima, aqui estão algumas outras que falam sobre o mesmo assunto.

Colossenses 1:1-10
“Paulo, apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus, e o irmão Timóteo, Aos santos e irmãos fiéis em Cristo, que estão em Colossos: Graça a vós, e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo. Graças damos a Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, orando sempre por vós, Porquanto ouvimos da vossa fé em Cristo Jesus, e do amor que tendes para com todos os santos; Por causa da esperança que vos está reservada nos céus, da qual já antes ouvistes pela palavra da verdade do evangelho, Que já chegou a vós, como também está em todo o mundo; e já vai frutificando, como também entre vós, desde o dia em que ouvistes e conhecestes a graça de Deus em verdade; Como aprendestes de Epafras, nosso amado conservo, que para vós é um fiel ministro de Cristo, O qual nos declarou também o vosso amor no Espírito. Por esta razão, nós também, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós, e de pedir que sejais cheios do conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e inteligência espiritual; Para que possais andar dignamente diante do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda a boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus.

Judas 1:11-12
“Ai deles! porque entraram pelo caminho de Caim, e foram levados pelo engano do prêmio de Balaão, e pereceram na contradição de Coré. 12 Estes são manchas em vossas festas de amor, banqueteando-se convosco, e apascentando-se a si mesmos sem temor; são nuvens sem água, levadas pelos ventos de uma para outra parte; são como árvores murchas, infrutíferas, duas vezes mortas, desarraigadas;”

II Pedro 1:5-8
“E vós também, pondo nisto mesmo toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude a ciência, E à ciência a temperança, e à temperança a paciência, e à paciência a piedade, E à piedade o amor fraternal, e ao amor fraternal a caridade. Porque, se em vós houver e abundarem estas coisas, não vos deixarão ociosos nem estéreis no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo.

Tiago 3:17-18
“Mas a sabedoria que do alto vem é, primeiramente pura, depois pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade, e sem hipocrisia. Ora, o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz. ”

Tito 3:13-14
“Acompanha com muito cuidado Zenas, doutor da lei, e Apolo, para que nada lhes falte. E os nossos aprendam também a aplicar-se às boas obras, nas coisas necessárias, para que não sejam infrutuosos.

Efésios 5:8-11
“Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz, (Porque o fruto do Espírito está em toda a bondade, e justiça e verdade); Aprovando o que é agradável ao Senhor. E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as.

Romanos 7:4-5
“Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus. Porque, quando estávamos na carne, as paixões dos pecados, que são pela lei, operavam em nossos membros para darem fruto para a morte.”

Romanos 6:20-22
“Porque, quando éreis servos do pecado, estáveis livres da justiça. E que fruto tínheis então das coisas de que agora vos envergonhais? Porque o fim delas é a morte. Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna.