Verdades Bíblicas
Inscreva-se

Em 2 Coríntios 11:8-9, o que Paulo estava recebendo enquanto estava em Corinto? (PDF) Edição em PDF

Em 2 Coríntios 11:8-9, o que Paulo estava recebendo enquanto estava em Corinto?

2 Coríntios 11:8-9 é uma passagem frequentemente mal entendida, com muitos usando-a para dar sustentação a que Paulo estava recebendo um salário de uma igreja enquanto estava em Corinto. Seria bom para Paulo, um trabalhador apostólico, “viver do evangelho”. Ele foi autorizado a fazer isto. No entanto, conforme vimos anteriormente, ele escolher não fazer tal coisa, dando um exemplo para os outros crentes. Antes de nós irmos a 2 Coríntios 11:8-9, vamos primeiro até Filipenses, onde lemos sobre a sustentação que estes crentes davam a Paulo. Ela é necessária, de forma que nós conseguimos a estrutura necessária para entender 2 Coríntios 11:8-9:

Filipenses 4:14-18
“Todavia fizestes bem em tomar parte na minha aflição. E bem sabeis também, ó filipenses, que, no princípio do evangelho, quando parti da macedônia, nenhuma igreja comunicou comigo com respeito a dar e a receber, senão vós somente; Porque também uma e outra vez me mandastes o necessário a Tessalônica. Não que procure dádivas, mas procuro o fruto que cresça para a vossa conta. Mas bastante tenho recebido, e tenho abundância. Cheio estou, depois que recebi de Epafrodito o que da vossa parte me foi enviado, como cheiro de suavidade e sacrifício agradável e aprazível a Deus.”

Muitos consideram que a sustentação dos Filipenses a Paulo era somente durante o tempo em que ele estava em Tessalônica. Contudo, isto não é o que a passagem nos está dizendo. Conforme se diz que os Filipenses sustentavam Paulo “no começo do evangelho, quando ele partia da Macedônia". Tessalônica era parte da Macedônia. Também veja que a passagem diz que “Porque também uma e outra vez me mandastes o necessário a Tessalônica”. Em outras palavras,o que ele está dizendo é: “vocês me enviaram sustentação no começo do evangelho, depois eu parti da Macedônia ... de fato vocês ainda me enviaram sustentação quando eu ainda estava na Macedônia, em Tessalônica". Agora, onde Paulo foi depois que partisse da Macedônia? Atos 17 e 18 nos dizem que ele foi para Atenas, onde ele permaneceu brevemente, e de lá ele andou 50 milhas em direção a Sudoeste, para Corinto. Lá ele ficou um ano e meio, pregando a Palavra de Deus e estabelecendo a igreja local. Eu acredito que este foi o local onde ele recebeu sustentação dos Filipenses. Atos 18: 5 nos diz:

“E, quando Silas e Timóteo desceram da Macedônia, foi Paulo [agora em Corinto] impulsionado no espírito, testificando aos Judeus que Jesus era o Cristo.”

Os Filipenses ajudaram Paulo “no começo do evangelho, quando ele partia da Macedônia". Onde ele estava quando ele conseguiu a ajuda deles? Eu acredito que ele estivesse em Corinto, e ele conseguiu ajuda deles através de Silas e Timóteo, os irmãos que “tinham chegado da Macedônia”. Então, Paulo foi sustentado parcialmente pela igreja dos Filipenses em Corinto. Ele também estava trabalhando, pelo menos em meio período. O fato que mostra que ele estava trabalhando lá está claro em Atos 18:1-3:

Atos 18:1-3
“E depois disto partiu Paulo de Atenas, e chegou a Corinto. E, achando um certo judeu por nome Áquila, natural do Porto, que havia pouco tinha vindo da Itália, e Priscila, sua mulher (pois Claudius tinha mandado que todos os judeus saíssem de Roma), ajuntou-se com eles, e, como era do mesmo ofício, ficou com eles, E TRABALHAVA; pois tinham por ofício fazer tendas.”

Paulo estava trabalhando em Corinto. Ele também recebia suporte da igreja em Filipo. Do registro dos Filipenses está claro que isto não era um suporte involuntário extorquido por Paulo, mas um presente dado de forma voluntária. Tendo esclarecido isto, vamos agora voltar para 2 Corintios 11:8-9, onde Paulo está dizendo:

“Outras igrejas despojei eu para vos servir, recebendo delas salário; e quando estava presente convosco, e tinha necessidade, a ninguém fui pesado. Porque os irmãos que vieram da Macedônia supriram a minha necessidade; e em tudo me guardei de vos ser pesado, e ainda me guardarei.”

A frase “recebendo delas salário” é uma tradução enganosa e infeliz. Isto é reconhecido pelas traduções mais modernas, tais como a inglesa NIV[Nova Versão em Inglês] e a ESV[Versão Padrão em Inglês], que traduziram isto como “outras igrejas despojei por aceitar suporte delas" (ESV). Esta é uma tradução mais acurada e também concorda com o contexto e as outras referências quanto ao assunto. Paulo não estava recebendo “salários”, proventos de outras igrejas. Ele recebia suporte. Este suporte era dado voluntariamente, porque nós nunca o vimos solicitando isso. Como ele conseguiu este suporte? “Dos irmãos que vieram da Macedônia". De quais igrejas? Nós já vimos uma: Os filipenses que "enviaram-no suporte no começo do evangelho, depois que ele partiu da Macedônia” e foram para Corinto. Outras igrejas macedônicas podem tê-lo apoiado também, embora tal suporte não esteja mencionado explicitamente nas Escrituras. Ele roubou estas igrejas? É claro que não. Eu acredito que ele usa esta frase como uma figura de discurso, para abordar um ponto, porque Corinto era uma cidade muito saudável. Conforme Strabo, um historiador e geógrafo do 1º século, informou-nos:

“Corinto é chamada de ‘rica’ por causa de seu comércio, uma vez que ela está situada no istmo e é mestre de dois portos, dos quais um conduz diretamente à Ásia, e o outro à Itália; e torna fácil a troca de mercadoria de tanto os países que estão muito distante quanto daqueles outros” (Geography, 8.6.20)”.

De acordo com fontes antigas, Corinto no momento de Paulo era mais rica e próspera como nunca visto antes. Sua população era de 300.000 homens livres mais 450.000 escravos, uma cidade de tamanho imenso para os padrões antigos (e mesmo para os modernos). Paulo, ao dizer que despojava outras igrejas, usa uma figura de discurso para dizer que ele era sustentado por outras igrejas mais pobres em seu ministério para estes ricos cristãos corintos. Figuradamente, isto seria “roubar”.

Para acrescentar:
Paulo não estava recebendo um salário de uma igreja. Enquanto em Corinto, ele estava trabalhando, pelo menos em meio período, e ele era parcialmente sustentado de espontânea vontade, sem pedir, com doações dos irmãos da Macedônia. Ele não rouba de nenhuma igreja literalmente, mas ele usa este termo figurativamente para apontar que ele estava recebendo suporte das igrejas mais pobres para pregar o evangelho para uma comunidade de pessoas mais ricas.

 

Anastasios Kioulachoglou