Verdades Bíblicas
Inscreva-se

Ataque em Ziclague: Lições da reação da Davi (PDF) Edição em PDF

Ataque em Ziclague: Lições da reação da Davi

Hoje nós veremos principalmente o capítulo 30 de 1 Samuel. Como introdução, Davi e seus homens, para evitar a perseguição de Saul, foram até Aquis, o rei dos Filisteus, que os aceitou e lhes deu a cidade de Ziclague. No capítulo 29 de 1 Samuel nós encontramos os filisteus reunindo todos os seus exércitos em Jizreel para lutar contra Israel. Foi esta luta que custou para Saul e Jônatas suas vidas. A fim de evitar qualquer conspiração por Davi e seus homens, os Filisteus negaram-lhes que fossem parte de seu exército e enviaram-nos de volta para Ziclague. 1 Samuel 30:1-6 nos conta o que eles encontraram lá:

1 Samuel 30:1-6
“Sucedeu, pois, que, chegando Davi e os seus homens ao terceiro dia a Ziclague, já os amalequitas tinham invadido o sul, e Ziclague, e tinham ferido a Ziclague e a tinham queimado a fogo. E tinham levado cativas as mulheres, e todos os que estavam nela, tanto pequenos como grandes; a ninguém, porém, mataram, tão-somente os levaram consigo, e foram o seu caminho. E Davi e os seus homens chegaram à cidade e eis que estava queimada a fogo, e suas mulheres, seus filhos e suas filhas tinham sido levados cativos. Então Davi e o povo que se achava com ele alçaram a sua voz, e choraram, até que neles não houve mais forças para chorar. Também as duas mulheres de Davi foram levadas cativas; Ainoã, a jizreelita, e Abigail, a mulher de Nabal, o carmelita. E Davi muito se angustiou, porque o povo falava de apedrejá-lo, porque a alma de todo o povo estava em amargura, cada um por causa dos seus filhos e das suas filhas; Todavia Davi se fortaleceu no Senhor seu Deus.

Muitos de nós podem se identificar com a situação descrita em 1 Samuel. Nós não habitamos em Ziclague nem vivemos nos tempos de Saul e Davi. Mas nós podemos ter alguma coisa em comum com Davi e seus homens: o inimigo pode invadir nosso território, no momento em que nós estivermos fora ou “dormindo”, e ele pode nos roubar coisas muito valiosas para nós. O que quer que isto possa ser no final pode ser traduzido em desapontamento, perda de esperanças e de orientação, perda de visão e de entusiasmo. Os irmãos acreditam em mim: se o demônio não furta a sua esperança e entusiasmo ELE É DERROTADO. Ele não objetiva simplesmente furtar alguma coisa de você. Seu propósito final é furtar a sua esperança, seu entusiasmo, seu CORAÇÃO. O objetivo do demônio é o seu coração e a sua esperança, porque ele sabe que somente os corações esperançosos são corações vivos. Nosso problema não é que não vejam Deus. Nós o vemos. O problema é que nós também vemos o demônio. O problema é que nós esperávamos que nossa Ziclague (seja ela qual for) nunca seria furtada. Nós esperávamos que Deus, de alguma forma, protegesse-nos de qualquer destruição. Mas as coisas podem ter sido diferentes. Coisas as quais nós nunca esperávamos podem ter acontecido em nossas vidas, e de repente descobrimos que coisas ruins também podem acontecer a pessoas boas. As “cidades” das pessoas boas pode ser invadida pelo inimigo de nossas almas. Para encarar essas flechadas, muitos de nós escolhemos anestesiar os nossos corações de forma que não se sinta dor mais, e executamos aquilo que nós chamamos de “estrada da fé”. Pode ser uma estrada cheia de serviço e trabalhos, SEM contudo o entusiasmo e o calor que nosso relacionamento com Deus costumava ter. Muitos de nós nos sentimos Ok com esta situação e negamos admitir que há coisas que se perderam e necessitam de ser recuperadas. Muitos se sentem Ok somente para sobreviver, sem esperança nem sonhos, em vez de buscar novamente o relacionamento vivo que eles tinham com Deus. Eu descobri que Deus pode nos deixar neste estágio até que nós decidamos o que nós queremos para mudar. Até que nós não mais nos comprometamos com a derrota ou nós aceitemos e escondamos a perda, mas nós tomamos a decisão para buscar e recuperar tudo que nos foi furtado. Deixe-me lembrá-lo de que o que foi roubado é principalmente a esperança, o entusiasmo, o coração. Uma vez que nós tomamos esta decisão, Deus imediatamente se torna muito próximo de nós. Ele está sempre muito perto. Ele NÃO é a variável. Somos nós as variáveis. A mensagem de hoje não é que não haverá furto algum. Eu não pretendo dar-lhe 10 passos que assegurarão que o demônio nunca tocará você. Eu não as tenho! Assim como há um ladrão haverá furto! MAS nós podemos superar isso. A mensagem hoje é atacar para recuperar tudo que o inimigo roubou de nós: entusiasmo, fé, esperança, alegria e outras coisas. Nós podemos chorar o quanto quisermos. Nós podemos ver que a vida é dura. E ela é! Contudo, conforme Davi e seus homens fizeram, nós temos que tomar uma decisão: ou nós choraremos as perdas, escondendo provavelmente nossa frustração por anestesia, apatia e atividade religiosa, ou nós negaremos nos comprometer, nós nos encorajaremos no Senhor, como fez Davi, e nós nos enfrentaremos para recuperar tudo. Esta é verdadeiramente uma decisão crítica, uma decisão de vida ou morte espiritual. Ou nós viveremos espiritualmente feridos, ou como heróis espirituais. O que eu quero enfaticamente dizer hoje é que se você está machucado, seu ferimento não será curado pela aceitação da derrota e a perda e o esquecimento da amizade viva que você costumava ter com Deus com a falsa ideia de que “é impossível ter sucesso novamente”. Os ferimentos serão curados somente se você parar de chorar e, em vez disso, resistir para recuperar tudo e retornar pelo menos até onde você costumava estar! Deus não mudou meu irmão. Ele é exatamente o mesmo Deus como quando você o encontrou primeiro. Nós podemos ser feridos, mas nós não encontraremos cura na resignação, senão no "encorajamento de nós mesmos no Senhor" e resistindo para recuperar tudo. Não é com trabalhos religiosos que muitos costumam cobrir o vazio de seu relacionamento verdadeiro com Deus. Você quer encontrar o nível de seu relacionamento com Deus? Não olhe para suas atividades! Elas mostrarão resultados destorcidos! Em vez disso imagine-se sem nenhuma atividade. Você poderia viver com Deus sem nenhuma atividade ou é a sua fé uma “atividade mantida”? O seu relacionamento com Deus é pelo menos tão vivo como costumava ser quando você acreditava primeiro? Novamente negue usar trabalhos e lógica para esconder a verdade! Você necessita da verdade! Paulo nos pede para examinarmo-nos se nós estamos na fé! Você não necessita de chorar por qualquer perda que você possa ter. Em vez disso, o que você necessita de fazer é resistir e se encorajar no Senhor. Resista e você recuperará tudo. Isso é o que Davi escolheu fazer:

1 Samuel 30:6-8, 18
“E Davi muito se angustiou, porque o povo falava de apedrejá-lo, porque a alma de todo o povo estava em amargura, cada um por causa dos seus filhos e das suas filhas; Todavia Davi se fortaleceu no Senhor seu Deus. E disse Davi a Abiatar, o sacerdote, filho de Aimeleque: Traze-me, peço-te, aqui o éfode. E Abiatar trouxe o éfode a Davi. Então consultou Davi ao Senhor, dizendo: Perseguirei eu a esta tropa? Alcançá-la-ei? E lhe disse: Persegue-a, porque decerto a alcançarás e tudo libertarás. Assim salvou Davi tudo quanto tomaram os amalequitas".

As pessoas estavam chorando. Davi também fez o mesmo. Ninguém reage à dor com alegria. A dor é dor e pode trazer lágrimas. Contudo, depois do primeiro choque houve duas reações. Todos os outros continuaram a chorar e eles ficaram com raiva de Davi (de forma similar, muitos ficando nervosos por sua dor, jogam pedras contra o estado, os ministros, as pessoas, Deus, e geralmente todos consideram-nos como responsáveis por aquilo que lhes foi roubado), mas Davi tomou-se de coragem no Senhor e perguntou-lhe o que fazer. O Senhor então deu-lhe a segurança de que se ele perseguisse os Amalequitas ele recuperaria tudo.

Para fazer um resumo do que aconteceu em Ziclague:

Embora houvesse um furto, havia uma forma de recuperar tudo.

Deus não obstruiu o furto.

Deus também não disse a Davi o que fazer antes que ele parasse de chorar e se virasse a Ele para perguntar-lhe.

Muitos de nós gastamos os nossos dias, meses e até anos com a pergunta “por que, Deus?” Mas toda vez que esta questão vai mais além do que uma expressão genuína do coração, como fez Jó, então ela não conduz a lugar algum. Minha resposta pessoal para as frustrações da vida é que TODAS as coisas contribuem juntas para o bem daqueles que amam a Deus (Romanos 8:28)! TODAS, tanto aquelas que pensamos como más como aquelas que pensamos como boas. Sua vida NÃO está nas mãos do demônio, mas nas mãos de Deus. Mesmo que o demônio tenha ferido você há uma forma de se recuperar! A questão, meu irmão, não é “por que, Deus"? A questão crítica é que se você resistir, se encorajará no Senhor, não aceitará o compromisso com a perda e não aceitará nada menos em seu relacionamento com Deus do que pelo menos o que você costumava ter. Se você faz isto, se você resistir, então eu sei 100% do que vai acontecer: você recuperará tudo. Isso é o que acontece também com Davi e seus homens. Deus não mudou. Lembre-se dos doces tempos que você tinha com Ele antes que Ziclague fosse invadida. Ele é o mesmo. Você pode ter o mesmo relacionamento com Ele. Agora. Não é uma questão de recuperação eventual. A recuperação pode ser instantânea. Se você somente toma a decisão para não comprometer e porque você não pode mais viver com menos esperança, fé e entusiasmo do que aquilo que você costumava ter. A situação se reverterá exatamente nesse momento. Davi e seus homens viram a situação se reverter no momento em que eles decidiram não aceitar uma Ziclague invadida, com o inimigo tendo suas famílias, coisas, esperanças, sonhos e entusiasmo furtados, mas eles queriam uma Ziclague como ela costumava ser, um coração com a esperança, fé e entusiasmo que ela uma vez teve. E exatamente nesse momento o inimigo perdeu a batalha. Porque nesse momento eles pararam de chorar e começaram a lutar. E pela luta, eles recuperaram TUDO.

Anastasios Kioulachoglou