Verdades Bíblicas
Inscreva-se

Arrependimento (PDF) Edição em PDF

Arrependimento

Arrependimento: O caso de Juízes 10

Em Juízes 10, encontramos o registro dos israelitas lutando contra os amonitas. O versículo 6 descreve a condição espiritual de Israel naquela época:

Juízes 10: 6
«Então os filhos de Israel tornaram a fazer o mal aos olhos do Senhor, e serviram aos Balains e Astarotes, os deuses da Síria, os deuses de Sidom, os deuses de Moabe, os deuses do povo de Amom e os deuses dos filisteus, e abandonaram o Senhor para não servi-LO »

Como fizeram muitas vezes no passado, os filhos de Israel abandonaram o Senhor, e seguiram os deuses das várias nações ao seu redor. O Senhor não ficou indiferente a esse comportamento. Os versos 7-9 nos dizem:

Juízes 10:7-9
«Por isso a ira do Senhor se acendeu contra Israel, e vendeu-os nas mãos dos filisteus, e nas mãos do povo de Amom. A partir daquele ano, perseguiram e oprimiram os filhos de Israel durante dezoito anos - todos os filhos de Israel que estavam no outro lado do Jordão, na terra dos amorreus, em Gileade. Além disso o povo de Amon atravessou o Jordão, para pelejar contra Judá, contra Benjamim, e contra a casa de Efraim, então Israel foi severamente angustiado »

O fruto do comportamento de Israel foi a profunda aflição. No final, as pessoas cujos deuses eles escolheram para servir tornaram-se seus próprios opressores. Felizmente, na sua angústia eles se voltaram novamente para o Senhor. O versículo 10 nos diz:

Juízes 10:10
«E os filhos de Israel clamaram ao Senhor, dizendo: « Nós temos pecado contra ti, porque temos abandonamos ao nosso Deus para servir aos balains! »

Como o filho pródigo do evangelho de Lucas, tomou a decisão de voltar para casa - confessando seu pecado - quando a terra outrora rica foi atingido pela fome, assim também os israelitas, durante esta angústia profunda, se converteram ao Senhor e confessaram seus pecados. Em seguida, os versículos 11-14 nos mostram a resposta do Senhor:

Juízes 10:11-14
«Então o Senhor disse aos filhos de Israel,« Não os livrei Eu, das mãos dos egípcios e dos amorreus, do povo de Amom e dos filisteus? Também dos sidônios e amalequitas e dos maonitas que vos oprimiam, e vocês clamaram a mim, e eu vos livrei das suas mãos? Mas vocês me abandonaram e serviram a outros deuses. Portanto, eu não vos livrarei mais. Vão e clamem aos deuses que escolhestes; que eles vos livrem em vosso tempo de angústia. »

Israel era o povo escolhido de Deus. Ele os salvou de tempos em tempos, uma e outra vez, só para vê-los traí-Lo mais uma vez. No entanto, Ele não os perdoaria mais? Tinha tido fim o Seu perdão e Ele rejeitaria Israel para sempre? Os versículos 15 -16a nos dizem o que os filhos de Israel fizeram após a resposta do Senhor:

Juízes 10:15-16a
«E os filhos de Israel disseram ao Senhor:« Nós pecamos! Faça-nos o que melhor lhe pareça, só pedimos que nos livre este dia mais. E tiraram os deuses alheios do meio deles e serviram ao Senhor.»

A primeira vez que Israel foi ao Senhor, os deuses estranhos, ainda estavam no meio deles. Eles confessaram que haviam pecado. No entanto, se tivessem realmente se arrependido por que ainda mantinham seus deuses estrangeiros? A confissão do pecado não é necessariamente arrependimento para o pecado. Arrependimento genuíno é acompanhado por uma mudança do coração. No versículo 10, os israelitas confessaram que haviam pecado, mas os deuses estranhos, ainda estavam lá! Acredito que esta foi a razão pela qual Deus apontou-lhes os seus ídolos quando Ele disse: «Vai, e clama aos deuses que escolhestes». Estes deuses ainda estavam lá! É somente no versículo 16, que Israel os coloca fora e começam a servir o Senhor novamente. Imediatamente após isso, nós lemos sobre a reação do Senhor:

Juízes 10:16
«E Sua alma já não podia suportar a miséria do Israel»

Assim quando Israel se arrependeu verdadeiramente - e isto era agora óbvio por suas respectivas ações - Deus estava lá para livrá-los mais uma vez. Assim que eles se arrependeram, o Senhor não pôde mais suportar sua miséria. Juízes 11 - 12 descreve como Ele os livrou dos amonitas. Ele não fez isso por causa de sua justiça ou porque Ele tinha certeza de que eles não iriam se afastar novamente. De fato, no capítulo 13, vemos eles se afastando dele novamente. Ele fez isso só porque Ele os amou, e uma vez que tinham honestamente retornado a Ele, Ele estava lá, independentemente do que eles tinham feito no passado ou o que eles fariam no futuro.

Arrependimento - o caso de Acabe

Eu amo os livros históricos do Antigo Testamento. São como pequenas biografias que mostram como o Senhor trabalhou em várias pessoas, mãs e boas. Lá, em I Reis, encontramos entre outros, o registro de um rei muito mal, o rei Acabe. 1 Reis 16:30-33 e 21:25 nos dar o seu «CV» e ........ «Realizações»:

1 Reis 16:30-33
«Agora Acabe, filho de Onri era mau aos olhos do Senhor, mais do que todos os que foram antes dele. E sucedeu que, como se houvesse sido uma coisa trivial para ele andar nos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, ele tomou como mulher a Jezabel, filha de Etbaal, rei dos sidônios, e foi e serviu a Baal e o adorou. Então ele montou um altar a Baal no templo de Baal, que tinha construído em Samaria. E Acabe fez uma imagem de madeira. Acabe fez muito mais para provocar o Senhor Deus de Israel a ira, mais do que todos os reis de Israel que foram antes dele.»

E 1 Reis 21:25
«Mas não havia ninguém como Acabe, que se vendeu para fazer mau aos olhos do Senhor, porque Jezabel, sua mulher o levantou. E ele se cometeu muito abominações, seguindo os ídolos, conforme tudo o que tinham feito os amorreus, que o Senhor tinha expulsado de diante dos filhos de Israel »

Acabe é descrito como o rei mais mal de Israel. Não havia ninguém como ele em maldade. Elias confrontou este rei em 1 Reis 21. Lá nós lemos:

1 Reis 21:20-22
«Então Acabe disse a Elias: Já me achaste ó meu inimigo? E ele respondeu: «Eu encontrei você, porque você se vendeu para fazer o mal aos olhos do Senhor: Eis que eu trarei desgraça sobre você. Vou tirar a sua posteridade, e arrancarei de Acabe todo homem em Israel, escravo ou livre. E farei a tua casa como a casa de Jeroboão, filho de Nebate, e como a casa de Baasa, filho de Aías, por causa da provocação com que me provocaram à ira, fazendo Israel pecar »

Este foi o veredito do Senhor contra Acabe. Ele e sua família não teriam um bom final. No entanto, não vamos pensar que Deus esta satisfeito. Como Ezequiel 18:23 diz:

Ezequiel 18:23
«Tenho eu prazer na morte do ímpio? diz o Senhor Deus, não quero Eu que ele se converta dos seus caminhos, e viva? »

O prazer de Deus não é julgar os ímpios, mas vê-los se arrepender. Quem se arrepende, é aceitável para ele. Será no entanto que este perdão estava disponível até para Acabe, o rei mais mal de Israel? Os versos 27-29 nos dizem:

1 Reis 21:27-29
«Então foi, que Acabe, ouvindo estas palavras, rasgou as suas vestes e pôs saco sobre seu corpo, e jejuou e jazia em saco, e andava de luto. E a palavra do Senhor veio a Elias, o tisbita, dizendo: vê como Acabe se humilha perante mim? Porque ele se humilhou diante de mim, não trarei este mal nos seus dias, nos dias de seu filho trarei a calamidade a sua casa.»

O julgamento do Senhor estava sobre toda a casa de Acabe. No entanto, seu arrependimento e o fato de se ter humilhado diante do Senhor, foram suficientes para adiar o julgamento para o grande mal que ele e sua família havia feito. Infelizmente, sua família e ele próprio mais tarde, continuaram na maldade - ver, por exemplo 1 Reis 22 e 2 Reis 3:1-3 – e a decisão do Senhor que Elias havia anunciado, foi de fato realizada nos dias de Jorão, filho de Acabe (ver 2 Reis 9-10).

Arrependimento: o caso de Manassés

Acabe não foi o único rei mal de Israel. De fato, havia muitos outros que se comportaram como ele. Um deles, foi rei de Judá, Manassés, filho de Ezequias. No resumo de seu reino dado em 2 Crônicas 33:2, 9 lemos:

2 Crônicas 33:2
«Ele [Manassés] fez mal aos olhos do Senhor, conforme as abominações das nações que o Senhor tinha expulsado de diante dos filhos de Israel»

e 2 Crônicas 33:9
«Assim, Manassés fez errar a Judá e aos habitantes de Jerusalém para fazer mais mal do que as nações que o Senhor tinha destruído de diante dos filhos de Israel.»

Ao que parece, Manassés foi o equivalente de Acabe, em Judá. Ambos superaram o mal das nações que haviam habitado a terra antes! A maldade de Manassés e o povo foram confrontados pelo Senhor, mas sem resultado: eles não se arrependerem. Os versos 10-11 nos dizem:

2 Crônicas 33:10-11
«E o Senhor falou a Manassés e ao seu povo, mas eles não quiseram ouvir. Por isso [como resultado de sua resposta] o Senhor trouxe sobre eles os capitães do exército do rei da Assíria, que prenderam Manassés com ganchos, amarraram-no com algemas de bronze, e o levaram para a Babilônia »

O Senhor tentou corrigir o rei e seu povo. Ele não queria ver Manassés no estado em que acabou. No entanto, sem arrependimento isso era inevitável. Felizmente, como com os israelitas em Juízes 10, a aflição também resultou em uma mudança de comportamento em Manassés, que começou agora a procurar o Senhor!

2 Crônicas 33:12-13a
«Agora, quando ele [Manassés] estava em aflição, ele implorou ao Senhor seu Deus, e humilhou-se muito perante o Deus de seus pais, e orou a Ele.»

Quando Manassés estava em Jerusalém, em paz, Deus havia falado, mas Manassés não quis ouvir. Agora que ele estava em cadeias, foi a vez de Manassés começar a falar com Deus, humilhando-se diante dele. E vamos ver se o Senhor o ouviu:

2 Crônicas 33:13
«E [depois que Manassés se humilhou diante do Senhor] Ele recebeu sua súplica, ouviu a sua súplica, e o trouxe de volta a Jerusalém, ao seu reino. Então conheceu Manassés que o Senhor era Deus »

Em Jerusalém, Manassés foi um campeão de maldade. Quando, contudo, em aflição, ele tornou-se para o Senhor, Ele não começou a calcular o mal que este rei tinha feito. Ao invés disto «Ele recebeu sua súplica» e restaurou o rei arrependido de volta ao seu trono.

Arrependimento: O caso de Nínive

Este caso é o tema do pequeno livro de Jonas. O Senhor falou a Jonas e deu-lhe uma tarefa específica. Os versículos 1 e 2 nos diz:

Jonas 1:1-2
«Ora, a palavra do Senhor veio a Jonas, filho de Amitai, dizendo:« Levanta-te, vai à Nínive, a grande cidade, e clama contra ela, porque a sua maldade subiu até mim »

Todos nós provavelmente sabe o que Jonas fez inicialmente e como ele desobedeceu a Deus. No entanto, no capítulo 3, o vemos finalmente indo à Nínive:

Jonas 3:1-4
«Ora, a palavra do Senhor veio a Jonas pela segunda vez, dizendo:« Levanta-te, vai à Nínive, a grande cidade, e pregar a mensagem que eu vos digo; levantou-se Jonas e foi a Nínive, segundo a palavra do Senhor. Ora, Nínive era uma cidade muito grande, uma viagem de três dias. E começou Jonas a entrar na cidade em caminhada do primeiro dia. Então ele gritou e disse: «Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida»

O que Deus queria era que através de Jonas Nínive fosse advertida do julgamento que viria sobre eles se não se arrependessem. Os versículos 5-9 nos dizem como o povo de Nínive recebeu as advertências do Senhor.

Jonas 3:5-9
«Então o povo de Nínive creram em Deus, proclamaram um jejum, e vestiram-se de saco, desde o maior até o menor deles. Porque esta palavra chegou ao rei de Nínive, e ele se levantou de seu trono e pôs de lado seu manto, cobriu-se de saco e sentou-se em cinzas. E fez uma proclamação, e a publicou em toda Nínive, por decreto do rei e dos seus nobres, dizendo: «Nem homens, nem animais, nem rebanho, provem nada, não os deixem comer ou beber água. Mas os homens e os animais sejam cobertos de saco, e clamem fortemente a Deus, e deixem por sua vez, cada um o seu mau caminho e a violência que está em suas mãos. Quem sabe se voltará Deus, e se arrependerá, e se afastará a Sua ira, de modo que não pereçam?»

Em contraste com Manassés, o povo de Nínive deu atenção ao que Deus estava dizendo, e o rei juntamente com seus nobres ordenou a todos para orar e jejuar. Então o versículo 10 nos diz o que o Senhor fez:

Jonas 3:10
«Então Deus viu as suas obras [não apenas as suas palavras], que se converteram do seu mau caminho, e Deus se arrependeu do desastre que Ele tinha dito que iria recair sobre eles, e Ele não fez isso»

Deus se arrependeu do que Ele faria para Nínive, e isso porque o povo de Nínive se arrependeu.

Arrependimento: Conclusão

Embora o pecado bloqueie o caminho para Deus, o arrependimento o abre amplamente. Mesmo em casos como os de Acabe e Manassés, o caminho estava aberto, quando eles se humilharam diante do Senhor. A questão, portanto, não é se o Senhor nos perdoará. Ele o fará, se houver arrependimento. Se, portanto, temos pecado, temos nos arrependido? Não apenas em palavras, mas genuinamente no coração. Será que temos lamentado e chorado pelo nosso pecado, ou temos simplesmente continuado com o mesmo coração endurecido, enganando a nós mesmos que não há nenhum problema se justificarmos o pecado ao invés de nos arrependermos por ele? Aqui está o que Thiago sugere:

Tiago 4:8-10
«Achegai-vos a Deus e Ele se achegará a vós. Purificai as mãos, pecadores, e purificai os corações, vós de espírito vacilante. Lamentai e chorai. Mude o seu riso em pranto e a vossa alegria em tristeza. Humilhai-vos perante o Senhor e Ele vai te levantar. »

Em todos os casos que temos visto, o arrependimento foi acompanhado por uma mudança do coração, por luto pelo pecado e pela humilhação diante do Senhor. Que o Senhor abra os nossos olhos e que possamos abrir os nossos corações a Ele, tornando-nos transparentes, sem peças escondidas, desculpas e raciocínios. Que possamos nos aproximar dEle, arrependidos, e Ele se aproximará de nós também.

Anastasios Kioulachoglou