Verdades Bíblicas
Inscreva-se

Anunciam a Cristo por contenção... (PDF) Edição em PDF

Anunciam a Cristo por contenção...

Em Filipenses 1, Paulo está falando sobre os resultados de seu cárcere em relação à propagação da Palavra de Deus. Nos versículos 12-18 lemos:

Filipenses 1:12-18
«E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior proveito do evangelho; de maneira que as minhas prisões em Cristo foram manifestas por toda a guarda pretoriana, e por todos os demais lugares; e muitos dos irmãos no Senhor, tomando ânimo com as minhas prisões, ousam falar a palavra mais confiadamente, sem temor. Verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros de boa vontade; Uns, na verdade, anunciam a Cristo por contenção, não puramente, julgando acrescentar aflição às minhas prisões. Mas outros, por amor, sabendo que fui posto para defesa do evangelho. Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda.”

Paulo, estando na prisão fala sobre o que estava acontecendo fora da dela: o evangelho era pregado e Paulo se alegrava com isto. Contudo, nem todos pregavam sinceramente. Entre aqueles que pregavam Cristo, havia alguns que o fazem por CONTENDA. Não faziam por amor ou interesse em pregar a Palavra de Deus, mas por contenda. O mais importante não é apenas o que fazemos. O que também importa é por que fazemos o que fazemos. Assim também hoje existem ministros que não estão totalmente focados na sinceridade, mas (também) por contenda. Essas pessoas que pregavam Cristo por contenda provocavam Paulo pensando que aumentavam sua aflição. Mas não. Paulo se alegrava que a palavra de Deus fosse pregada. Seu interesse não era uma promoção pessoal, mas que a Palavra de Deus avançasse.

«Nada façais por contenda..»

Após Paulo manifestar sua alegria, ele assim dirige aos Filipenses em seu Segundo capítulo:

Filipenses 2:1-3
“Portanto, se há algum conforto em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão no Espírito, se alguns entranháveis afetos e compaixões. Completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo animo, sentindo uma mesma coisa. Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo.”

Como a palavra deixa claro, nada deve ser feito por contenda ou vanglória. Qualquer coisa feita fora dessa motivação não é aceitável, mesmo que seja pregar a Palavra como aqueles que invejavam Paulo faziam. De fato a inveja é uma das obras da carne listada em Gálatas 5:20, e significa que você pode pregar a Palavra de Deus, mas se o fizer por contenda, seria apenas mais uma obra da carne. Antes mesmo de começarmos nossa próxima atividade pensemos: por que eu quero começar esta atividade? É porque fui chamado por Deus ou provavelmente por causa da contenda (porque eu invejo e por isso quero competir) ou vanglória (porque desejo aparecer e/ou mostrar meu ministério aos outros)? O motivo é que determina a qualidade da obra. Não queremos trabalhar para depois no julgamento final sermos queimados, mas trabalhar nas obras as quais Deus nos chamou. De fato há uma grande necessidade de operários para tais obras.

Anastasios Kioulachoglou