Verdades Bíblicas
Inscreva-se

A tristeza do coração de Deus pelo pecado de Seu povo (PDF) Edição em PDF

A tristeza do coração de Deus pelo pecado de Seu povo

Nos tempos de Jeremias o povo de Israel era apóstata. Na verdade, isto se manteve por alguns anos e os escritos de muitos profetas, para não falar da maioria, eram apelos para voltarem e arrependerem-se e advertências para a o julgamento final. Infelizmente, o povo não respondeu a essas advertências. Ao ler alguns registros de Jeremias e Oséias, veremos a grande tristeza que isto causou a Deus. Isto pode soar surpreendente aos nossos ouvidos uma vez que muitos de nós, implícita ou explicitamente temos dificuldades em associar Deus com sentimentos em algumas situações que passamos. Bem, a palavra de Deus nos diz que fomos feito a imagem de Deus. (Gênesis 1:26) e também nos mostra que podemos deixar Deus alegre, satisfeito, com raiva ou triste. Se pensarmos que nossos comportamentos não causam efeitos no coração de Deus, mas apenas perdemos pontos, estamos totalmente equivocados. Nós podemos fazer Deus se alegrar ou entristecer. Tudo depende do nosso comportamento. Em Jeremias 8:18-9:3 nós vemos Deus derramando Seu coração revelando o efeito do comportamento de rebelião de Seu povo tinha sobre Ele:

Jeremias 8:18-9:3
Oh! se eu pudesse consolar-me na minha tristeza! O meu coração desfalece em mim. Eis a voz do clamor da filha do meu povo de terra mui remota; não está o SENHOR em Sião? Não está nela o seu rei? Por que Me provocaram à ira com as suas imagens de escultura, com vaidades estranhas? Passou a sega, findou o verão, e nós não estamos salvos. Estou quebrantado pela ferida da filha do meu povo; ando de luto; o espanto se apoderou de mim. Porventura não há bálsamo em Gileade? Ou não há lá médico? Por que, pois, não se realizou a cura da filha do meu povo? Oh! se a minha cabeça se tornasse em águas, e os meus olhos numa fonte de lágrimas! Então choraria de dia e de noite os mortos da filha do meu povo. Oh! se tivesse no deserto uma estalagem de caminhantes! Então deixaria o meu povo, e me apartaria dele, porque todos eles são adúlteros, um bando de aleivosos. E encurvam a língua como se fosse o seu arco, para a mentira; fortalecem-se na terra, mas não para a verdade; porque avançam de malícia em malícia, e a mim não me conhecem, diz o SENHOR.”

Isto não se trata da tristeza pessoal de Jeremias. Muitos palestrantes apresentam isto como se fosse, mas a leitura da passagem (veja especialmente as frases: Eles Me provocaram e “diz o Senhor.”) deixa claro que é Deus quem está falando aqui. É Deus quem expressa Seu coração e Seu sentimento aqui. É Deus quem foi provocado a raiva com as imagens deles e é Ele quem queria deixá-los e chorar incessantemente porque eles não O conheciam. Deus estava muito triste com o pecado de Seu povo. E Deus se entristece quando pecamos. O Novo Testamento nos diz claramente “E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção.” (Efésios 4:30). O espírito de Deus FICA triste quando O rejeitamos; quando nós voluntariamente abandonamos Seu caminho para trilharmos outros caminhos, devido as nossas paixões pessoais, desejos e ambições. Quando, ao invés de nos curvarmos diante Dele e dissermos “seja feita sua vontade e não a minha” sigamos adiante cuidadosamente e sem feri-Lo. Não estou dizendo isto para condenar ninguém, mas para que entendamos o coração do Pai. Deus ama você meu irmão e minha irmã. Ele o ama como um Pai amoroso ama seus filhos. Ele o ama com paixão. E se um Pai se alegra ao ver Seus filhos caminhando na verdade então também nosso Pai. E se você se entristece quando seu filho ignora seu amor e se afasta de você quanto mais Deus. Você não deixa de amar seus filhos, mas seu desejo que eles caminhem no amor e companheirismo com você. Assim também é o desejo de Deus.

Anastasios Kioulachoglou