Verdades Bíblicas
Inscreva-se

A doação no Novo Testamento – sustentação às viúvas (PDF) Edição em PDF

A doação no Novo Testamento – sustentação às viúvas

Outra área onde a sustentação no Novo Testamento foi direcionada foi para as viúvas verdadeiras. As viúvas na Bíblia são aquelas mulheres que perderam seus maridos através da morte. Agora alguns de vocês podem ficar surpresos de modo que nós tenhamos que esclarecer tudo. Eu faço isso porque eu li em algum lugar que esta palavra supostamente também inclui aquelas mulheres que estão separadas ou divorciadas de seus maridos. Embora estas mulheres de fato necessitem de suporte fraterno dos crentes, elas não podem ser classificadas como viúvas. “Viúva” na Bíblia – e como uma palavra grega em geral – é a mulher que perdeu seu marido através da morte.

Tendo tornado isto claro, é mostrado através da Bíblia que as viúvas têm um local especial no coração de Deus. Aqui estão algumas passagens do Velho Testamento:

Êxodo 22:22-23
A nenhuma viúva nem órfão afligireis. Se de algum modo os afligires, e eles chamarem a mim, eu certamente ouvirei o seu clamor.”

Deuteronômio 10:17-18
“Pois o Senhor vosso Deus é o Deus dos deuses, e o Senhor dos senhores, o Deus grande, poderoso e terrível, que não faz acepção de pessoas, nem aceita recompensas; Que faz justiça ao órfão e à viúva, e ama o estrangeiro, dando-lhe pão e roupa.

Deuteronômio 24:17-21
“Não perverterás o direito do estrangeiro e do órfão; nem tomarás em penhor a roupa da viúva... Quando no teu campo colheres a tua colheita, e esqueceres um molho no campo, não tornarás a tomá-lo; para o estrangeiro, para o órfão, e para a viúva será; para que o Senhor teu Deus te abençoe em toda a obra das tuas mãos. Quando sacudires a tua oliveira, não voltarás para colher o fruto dos ramos; para o estrangeiro, para o órfão, e para a viúva será. Quando vindimares a tua vinha, não voltarás para rebuscá-la; para o estrangeiro, para o órfão, e para a viúva será.

Como nós também vimos anteriormente os dízimos também tinham viúvas como receptoras:

Deuteronômio 26:12-13
“Quando acabares de separar todos os dízimos da tua colheita no ano terceiro, que é o ano dos dízimos, então os dará ao levita, ao estrangeiro, ao órfão e à viúva, para que comam dentro das tuas portas, e se fartem; e dirás perante o Senhor teu Deus: Tirei da minha casa as coisas consagradas e as dei também ao levita, e ao estrangeiro, e ao órfão e à viúva, conforme a todos os teus mandamentos que me tens ordenado; não transgredi os teus mandamentos, nem deles me esqueci.”

Deuteronômio 27:19
Maldito aquele que perverter o direito do estrangeiro, do órfão e da viúva. E todo o povo dirá: amém.”

Salmos 146:9
“O Senhor guarda os estrangeiros; sustém o órfão e a viúva; mas transtorna o caminho dos ímpios.”

Provérbios 15:25
“O Senhor desarraiga a casa dos soberbos, mas estabelece o termo da viúva.

Isaías 1:17
“Aprendei a fazer o bem; procurai o que é justo; ajudai o oprimido; fazei justiça ao órfão; tratai da causa das viúvas."

Jeremias 7:6-7
“Se não oprimirdes o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, nem derramardes sangue inocente neste lugar, nem andardes após outros deuses para vosso próprio mal, eu vos farei habitar neste lugar, na terra que deis a vossos pais, desde os tempos antigos e para sempre.”

Jeremias 22:3
“Exercei o juízo e a justiça ...; e não oprimais ao estrangeiro, nem ao órfão, nem à viúva”.

Zacarias 7:9-10
“Assim falou o Senhor dos Exércitos, dizendo: executai juízo verdadeiro, mostrai piedade e misericórdia cada um para com seu irmão. E não oprimais a viúva, nem o órfão, nem o estrangeiro, nem o pobre, nem intente cada um, em seu coração, o mal contra o seu irmão.”

Eu acredito que estas muitas passagens da Escritura tornam claro o quanto as viúvas, juntamente com os órfãos e os estrangeiros, estão no coração do Senhor. Isto continua no Novo Testamento também. Nós lemos em Atos 6:1 que houve uma murmuração “dos gregos contra os hebreus, porque as suas viúvas eram desprezadas no ministério cotidiano.” Por ministério se quer dizer a distribuição que foi feita a todos, oriunda do fundo comum que a igreja havia estabelecido e de acordo com as necessidades deles. Ninguém deveria ser desprezado, mas as viúvas muito menos, uma vez que elas eram pessoas por quem era necessário um carinho especial.

O Novo Testamento trata extensamente a questão das viúvas e a sustentação a elas em 1 Timóteo 5. Lá nós lemos:

I Timóteo 5:3
“Honra as viúvas que verdadeiramente são viúvas.”

A honra conforme nós explicamos anteriormente sobre honrar os anciãos inclui também o suporte material. Contudo nem todas as viúvas devem ter esta honra. O simples fato de que uma mulher é uma viúva obviamente não fará dela uma viúva verdadeira para quem a honra deve ser dada. Qual é a distinção? Paulo torna isso claro:

I Timóteo 5:5-6
“Ora, a que é verdadeiramente viúva e desamparada espera em Deus, e persevera de noite e de dia em rogos e orações; mas a que vive em deleites, vivendo está morta.”

Existe a viúva que confia em Deus, cuja esperança é Deus e com expectativa ora para Ele, continuamente, “noite e dia”. Mas existe também a viúva cujo estilo de vida é valoroso. A frase “vive em deleites” é a palavra grega “spatalao”. “Spatalao” significa “viver desordeiramente” (Dicionário de Vine, p. 871). A forma nominal do verbo ("spatali") significa "desordem excessiva, em vão gasto excessivo de riqueza" (Mega Lexicon of the Greek Language, p.6621). Tais viúvas, viúvas que têm um estilo de vida vão centrado no mundo, viúvas que vivem desordeiramente, não são viúvas verdadeiras. Não é para estas viúvas que a honra é devida.

Tendo tornado isto claro desde o princípio, Paulo torna também claro que as crianças ou netos das viúvas verdadeiras são as primeiras que têm responsabilidade por elas. Aqui está o que ele diz:

I Timóteo 5:4, 7-8
“Mas, se alguma viúva tiver filhos, ou netos, aprendam primeiro a exercer piedade para com a sua própria família, e a recompensar seus pais; porque isto é bom e agradável diante de Deus. ...Manda, pois, estas coisas, para que elas sejam irrepreensíveis. Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e especialmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel.”

Há uma responsabilidade clara das crianças por seus pais, incluindo os avós. Conforme diz a Palavra, as crianças são “para recompensar seus pais”. E Conforme menciona Vine em seu dicionário sobre esta palavra:

“A palavra “recompensar” é a palavra grega “amoive”, que significa “recompensa (semelhante a ameibomai, a recompensar, não encontrada no Novo Testamento), é usada com o verbo “apodidomi”, para traduzir, em 1 Tim. 5:4. Este uso é ilustrado nos papiros pela forma de fazer um retorno, conferir um benefício em retorno por algo" (dicionário de Vini, p. 967).

Existe uma obrigação das crianças e netos em relação a seus pais. É a obrigação de “honrar seus pais”, que inclui cuidar deles e do seu bem-estar. No caso das viúvas, suas crianças e netos deveriam cuidar deles e de suas necessidades. Cuidar de si próprio e de sua família é uma prioridade e de fato uma obrigação que cada um de nós tem. Eu penso que nós tocamos nisso anteriormente: Este tipo de "doação” tem preeminência sobre qualquer tipo de doação. Outros tipos de doação são contribuições voluntárias. Esta não é. Esta é uma obrigação. Não há nenhuma opção aqui. Isto mostra quanta importância Deus dá a isso. Se você é um crente, você tem que “reproduzir recompensa” para os seus pais (e avós), o que significa cuidar deles e de suas necessidades. E dessa forma nenhuma dúvida é deixada no versículo 8, que diz: “Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e especialmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel.” Isto é verdadeiramente sério.

Seguindo adiante na questão das viúvas, a Palavra de Deus nos diz mais sobre a participação da igreja em relação ao cuidado com as viúvas:

I Timóteo 5:9-16
“Nunca seja inscrita viúva com menos de sessenta anos, e só a que tinha sido mulher de um só marido; tendo testemunho de boas obras: se criou os filhos, se exercitou hospitalidade, se lavou os pés dos santos, se socorreu os aflitos, se praticou toda a boa obra. Mas não admitas as viúvas mais novas, porque, quando se tornam levianas contra Cristo, querem casar-se; tendo já a sua condenação por haverem aniquilado a primeira fé. E, além disto, aprendem também a andar ociosas de casa em casa; e não só ociosas, mas também paroleiras e curiosas, falando o que não convém. Quero, pois, que as que são moças se casem, gerem filhos, governem a casa, e não deem ocasião ao adversário de maldizer; Porque já algumas se desviaram, indo após Satanás. Se algum crente ou alguma crente tem viúvas, socorra-as, e não se sobrecarregue a igreja, para que se possam sustentar as que deveras são viúvas.”

Existe um “número” (grego: katalaigo – alistar-se) no qual algumas viúvas deveriam estar incluídas e algumas outras não. Qual é este “número”, este alistamento? Embora Paulo não mencione isso explicitamente, parece ser alguma coisa familiar a Timóteo e eu acredito que era o número de viúvas a serem sustentadas pela igreja. Nem todas as viúvas deveriam estar neste número, mas somente as velhas, com 60 anos de idade ou acima, e sob certas condições adicionais. Para as viúvas mais jovens, Paulo, e Deus através de sua Palavra, desejam que elas se casem novamente e tenham crianças. O último versículo da passagem acima acrescenta isso: se alguém tem viúvas em sua família, ele deveria aliviá-las e não deixar a igreja ser sobrecarregada com seu sustento. Contudo, a igreja de fato sustentaria as viúvas mais velhas que fossem viúvas verdadeiras de acordo com as condições estabelecidas nos versículos anteriores e se não houvesse ninguém mais de sua família capaz ou desejando dar-lhes o suporte necessário.

 

Anastasios Kioulachoglou